18.12.05

10 Melhores Discos Estranhos de 2005 - Illinois, de Sufjan Stevens


1. Sufjan Stevens – Illinois

O jovem compositor americano Sufjan Stevens parecia estar louco quando propôs o projeto de gravar um disco sobre cada um dos 50 estados norte-americanos. Evidentemente a meta parece impossível, mas a julgar pelos dois últimos discos de Sufjan, é melhor começar a acreditar.

Depois do belíssimo Greetings From Michigan, de 2004, Sufjan gravou Illinois e conseguiu um disco ainda melhor.

Illinois tem 76 minutos de ótima música, de passagens experimentais, de lindos coros cantados pelo coral The IllinoiseMakers e das belas composições de Sufjan. Belas como é bela sua voz dulcíssima. Músicas como John Wayne Gacy Jr. e Chicago enchem os ouvidos com um ótimo desempenho nos instrumentos e uma voz capaz de domar muita gente.

Chicago
“if I was crying
in the van, with my friend
it was for freedom
from myself and from the land
I made a lot of mistakes”


Faixas:
1. Concerning The UFO Sighting Near Highland, Illinois
2. The Black Hawk War, Or, How To Demolish An Entire Civilization And Still Feel Good About Yourself In The Morning, Or, We Apologize For The Inconvenience But You're Gonna Have To Leave Now, Or, 'I Have Fought The Big Knives And Will Continue To Fight...
3. Come On! Feel The Illinoise!: Part I: The World's Columbian Exposition/Part II: Carl Sandburg Visits Me In A Dream
4. John Wayne Gacy, Jr.
5. Jacksonville
6. A Short Reprise For Mary Todd, Who Went Insane, But For Very Good Reasons
7. Decatur, Or, Round Of Applause For Your Stepmother!
8. One Last 'Whoo-Hoo!' For The Pullman
9. Chicago
10. Casimir Pulaski Day
11. To The Workers Of The Rock River Valley Region, I Have An Idea Concerning Your Predicament
12. The Man Of Metropolis Steals Our Hearts
13. Prairie Fire That Wanders About
14. A Conjunction Of Drones Simulating The Way In Which Sufjan Stevens Has An Existential Crisis In The Great Godfrey Maze
15. The Predatory Wasp Of The Palisades Is Out To Get Us!
16. They Are Night Zombies!! They Are Neighbors!! They Have Come Back From The Dead!! Ahhhh!
17. Let's Hear That String Part Again, Because I Don't Think They Heard It All The Way Out In Bushnell
18. In This Temple As In The Hearts Of Man For Whom He Saved The Earth
19. The Seer's Tower
20. The Tallest Man, The Broadest Shoulders: Part I: The Great Frontier/Part II: Come To Me Only With Playthings Now
21. Riffs And Variations On A Single Note For Jelly Roll, Earl Hines, Louis Armstrong, Baby Dodds, And The King Of Swing, To Name A Few
22. Out Of Egypt, Into The Great Laugh Of Mankind, And I Shake The Dirt From My Sandals As I Run

Gravadora: Asthmatic
Data de lançamento: 05/07/2005
Mais informações: www.sufjan.com

15 comentários:

célia musilli disse...

lindíssimo o seu blog...um beijo

Theo G. Alves disse...

olá, célia,

muito obrigado pela visita gentilíssima...

o museu tem andado numa fase muito musical, já que ando "em férias" de literatura...

seja sempre bem vinda por aqui!

beijo!

Mut disse...

Theo , me desculpe , mas vou deixar pra puxar esse disco depois do Natal. Atualmente estou ocupado em ouvir uma caixa de 5 discos da Band... ô belezinha!

Um abraço!

Theo G. Alves disse...

mut, meu velho, vc faz bem...
decidi que vou dar uma parada nas pesquisas até janeiro: tem tanta coisa aqui p ouvir melhor q se ficar juntando disco nao consigo prestar atencao em nada...

curte o Band aí!
abraço!

Celso disse...

estranho é um bom termo pra definir o trabalho do sufjan. Confesso que à primeira audição não me impressionou muito, mas é um trabalho para várias escutas, para ouvir com atenção. Como te disse, só ouvi uns 6 discos lançados este ano, portanto seria impossível fazer listas, porém o trabalho dele merece ser escutado.

Ah, bom o texto. Você tem jeito pra resenhas.

Saudações

Theo G. Alves disse...

Celso,
confesso que a primeira audição do Sufjan Stevens (em Michigan) foi mesmo estranha. É preciso "acostumar" um pouco o ouvido à voz melodiosa e aos arranjos criativos do raapaz. Illinois é um belo disco. Belíssimo.

E é muita gentileza sua dizer que levo jeito pra essas coisas de resenhar trabalhos... na verdade, sou mt atrapalhado com essas coisas e estou longe do texto bem elaborado do que se encontra, por exemplo, no Cárcere e no Balaio, mas é uma maneira de manter esse museu aberto enquanto dou um tempinho na literatura.

Um grande abraço!

benechaves disse...

Eita que aqui é tudo muito musical!Não conheço nada disso, sou mais vidrado na musica nacional, especialmente na m.p.b. E nos anos 60 curti muito os beatles e rolling stones e tb o bob dylan. Conheço pouca coisa internacional. E grato pela visita, valeu!
Depois virei aqui com mais vagar.
Um abraço...

Theo G. Alves disse...

Bené, que honra tê-lo por estas bandas.

Em verdade as coisas aqui no museu "estão" muito musicais: é parte das férias da literatura, embora nos próximos dias deva publicar alguma outra pecinha...

qnto a beatles, stones e dylan, eu os adoro, sobretudo as producoes dos anos 60. e adoro musica nacional também. muito mesmo.

seja sempre bem vindo.

um abraço!

marcos pardim disse...

Theo, né por nada não, mas acho que vou ficar com meu velho e bom Tom Waits mesmo. Sei não, se por velhice precoce ou preguiça mesmo, tô meio sem saco para "o novo". Tenho cura? 1 abraço.

Theo G. Alves disse...

Marcos, meu caro, não há cura para quem não está doente: tom waits é ótimo mesmo.

eu por aqui tento aliar o novo aos meus queridos das decadas de 60/70: Nick Drake, Beatles, Neil Young, Van Morrison, Doors, Velvet, Lou Reed, Bowie, Dylan...

ultimamente tenho me dedicado um bocadinho a procurar coisas novas, mas uns bons vinis empoeirados (do Miles Davis, por exemplo) ainda ganham muito do meu tempo... e se servir como dica, escuta o Bryter Layter do Nick Drake! hummmmm!!!

abraço!

Claudinha disse...

Vou conferir a dica, ainda não tinha ouvido nada sobre o moço... Boas festas! Um feliz Natal, um 2006 bárbaro!

marcos pardim disse...

Passei por aqui, vc não estava. Feliz Natal!

fernando cals disse...

Oi, Théo
Ano que finda, festas que se aproximam, gosto do clima.
E de visitar os amigos e poder desejar-lhes um Feliz Natal e um Ano Novo cheio de coisas boas.
Forte abraço do amigo,
fernando cals

Theo G. Alves disse...

Claudinha e Marcos,

grande abraço e tenham também um ótimo natal!

Theo G. Alves disse...

Fernando,
fico feliz com sua visita e sua alegria.
que o natal e o ano novo sejam otimos pra nõs.
sei que serão!

um grande abraço!