3.1.07

Notre Musique



Para nos redimir de nossos próprios erros, devemos começar pelo olhar sublimado sobre eles.

2007 para mim começa com um filme de 2004: "Nossa Música", do genial Jean-Luc Godard, com um olhar cinematográfico além da beleza sobre nossos tempos de guerra. Assim é o cinema, como diz o diretor a interpretar-se no filme: o cinema é a luz a iluminar nossa noite.

Comecemos o ano com nosso olhar atento sobre nós, para a beleza.

Um grandfe abraço e o desejo de felicidades aos amigos que sempre passam por aqui, por estas peças de pó.

Alvíssaras!

13 comentários:

célia musilli disse...

que a beleza se mantenha como uma chama pra vc, ao ano inteiro. saudades, um beijo

Mulher na Janela disse...

começar o ano vendo bons filmes só pode nos trazer boas energias...
fiquei feliz com seu comentário na minha janela e digo que a recíproca é mais que verdadeira...
por falar em bons filmes, o Dogville é simplesmente fantástico! maravilhoso mesmo...

no mais, excelente ano pra vc, Theo, felicidade de verdade!

abraços...

Mut disse...

Me sinto um ZB quando você fala de Godard , Wenders e esses filmes alternativos geniais... :D

Abração!

ZB=zébostão.

Theo G. Alves disse...

célia,
que bom começar o ano contigo por aqui.

2007 há de ser mesmo fabuloso para todos nós.

grande beijo!!

_______________________

Iara,
te ver por aqui me anima. e quanto ao comentário na tua janela, é verdade do encanto que sua poesia me traz.

e que a felicidade venha para nós. merecemos.

beijo!

____________________

Mut, meu velho, que história é essa de ZB? Você é meu pastor e nada me faltará!

eheheheheheheh

tu sabes de tudo, meu velho!!

um grande abraço!

Claudinha disse...

Vim desejar um feliz ano novo! Vejo que começa bem, com cultura. A poesia deve fazer parte de nossas vidas, seja no cinema, na música, no simples olhar perdido na janela, ela é a alma. Creio que este olhar cinematográfico deva seguir o caminho dela.
Tudo de bom Theo Alves!

Moacy disse...

Começar o ano com São Godard é um presente para poucos, os iluminados de todas as eras. Abração.

Theo G. Alves disse...

mestre moacy,
sua presença ilumina sempre mais por estas bandas.

um grande abraço!
saudades!

Gianote disse...

Bom saber q voltou a publicar. Tb comecei o ano vendo um bom filme "DOGVILLE", por sinal, pertencente a um amigo que não vejo há tempo. Abraço

Theo G. Alves disse...

claudinha,
o desejo de um ano formidável é recíproco, tenha certeza. e que a poesia nos melhore!
grande abraço!!

____________________

Gian,
começar o ano com Dogville é foda! É dos meus filmes preferidos. e por falar no dono do Dogville, o cara vai tentar ficar mais "encontrável" este ano.
Grande abraço, mano!!

Gianote disse...

Começar o ano com DOGVILLE é começar vendo o mundo como ele é. Uma "parábola moral" sempre nos adverte para a vida. Abraço e apareça mesmo.

marcos pardim disse...

salve theo. encontrar a beleza em nós é que é, não obstante a sua necessidade, uma arte digna de cinema. nossos olhos são viciados na beleza alheia (nicole kidman, por exemplo rsss...). cum deus aí, meu velho.

Marco Santos disse...

Grande Théo!
Alvíssaras! Bom retorno, esperamos que seja mais constante. Não vi este filme, mas se você diz que vale a pena, é porque vale mesmo.
Um abração.

Theo G. Alves disse...

gian,
tens toda razão. ainda me lembro de como fiquei estupefato com Dogville, sobretudo por achar tantas correspondências com o mundo miúdo em que vivemos.
abração, mano. e já tô por aqui.



marcos, meu velho, tempão hem!
nestas belezas alheias não temos como nos viciar. meus olhos ultimamente andam viciados na beleza das meninas Johansson e Dunst.
como deus pode ser generoso às vezes eheheheheh

grande abraço. andava com saudades.



Marco,
o filme é mesmo fodástico, como diria nosso amigo Mut.
coisa fina.
assiste mesmo que voCÊ, fã de bom cinema como é, vai adorar.
Abraço!