16.2.12

Peça: 69: Duas Odes À Rua do Rosário

ode ao avesso à rua do rosário

        "não ande
        por essa rua
        aterrada (...)
        se andar,
        começa uma poesia."
            - iara maria carvalho

na
rua do rosário
                      >> em uma currais novos
                      >> de mil novecentos e idos

aqueles homens
de terra
cavavam sua felicidade
instan
      tânea
                    >> única felicidade
                    >> possível

no caminho
avesso
da vida
                  >> para dentro
                  >> do útero carinhoso
daquelas moças
gentis.

.........................................   

segunda ode ao avesso à rua do rosário

- gostava de vê-las
nuas:
              a decadência de
              seus corpos
              malmente vivos
              me fazia melhor
              e
             mais viril

por isso
pagava-lhes o que
muitas
vezes
me faltava à
mesa.

não me fazia mal:
            se meu espírito
            alimentava-se
meu corpo
compreendia.

Nenhum comentário: