1.10.10

ensinamentos básicos para uma vida comum: lição viii: metonímia

a esposa e a filha ainda miudinha viajaram. sozinho. cansado. abro a porta e a mochila da pequena sobre a mesa de centro me põe às margens do choro. "metonímia", penso.

lá no pequenitudes

10 comentários:

marcos pardim disse...

esta "metonímia" me acompanha diariamente, desde que uma menina de olhos azuis chorou em uma maternidade. abs

célia musilli disse...

Metonímia pura e...saudosa. Bjs.

Theo G. Alves disse...

pardim, meu caro! saudades de ti.
entao sabemos muito bem do que se trata. tua experiência confirma a minha.

um grande abraço!

Theo G. Alves disse...

célia,
que ótima surpresa: voce e o pardim por aqui juntos é alegria em dobro.
saudades!!

beijo enorme!

Claudinha ੴ disse...

Meu caro amigo, é seu coração que grita, que chora e que é você! Sei bem do que se trata, sinto o mesmo quando vejo as chuteirinhas nº44 e as roupas de goleiro amontoadas e ele foi viajar pra longe pra namorar, ou quando encontro meus batons e adereços perdidos no quarto da caçula e ela não chega da baladinha de aniversário... A miudinha em casa agora sou eu,mas a metonímia ainda existe...
Beijos!

Theo G. Alves disse...

claudinha,
me ponho sempre a imaginar como serão essas coisas. verdade q nao deixo de aproveitar as coisas de agora, mas me interessa tambem o futuro. o q espero é poder ter mais tempo de viver essas grandes miudezas.
beijo enorme!

dade amorim disse...

Oi, Theo!
Saudade de você e seus textos./

Beijo!

Theo G. Alves disse...

adade,
saudades de voce tambem.

este está sendo um ano bastante difícil. é preciso muito malabarismo pra sobreviver. espero poder voltar ao mundo virtual (e ao real tambem) de maneira mais decente em breve.

beijo!

Iara Maria Carvalho disse...

menino, saudade de te ler!

tô de volta à blogosfera, espero que me visite com suas palavras doces, tão doces.

beijos,

iara

CeciLia disse...

Theo,
sobre o que seja metonímia, deixo aos literatos. Mas sei de saudade grande em coisas banais.
Que bela imagem, criaste!
Beijo,