19.2.09

Peça: 45. Outra Página do Pequeno Manual Prático de Coisas Inúteis

um fim de tarde


aos pés da noite

a tarde

descansa

sua musculatura

cansada

erigida em

fogo

e

espuma -

como um cão

feito

de nuvens

ou uma alegria

feita

de tempo

6 comentários:

Thiago Leite disse...

NOITE & DIA

A noite é uma crisálida abaulada
Que hiberna como que infinitamente;
Dormente ventre eterno e onipresente,
Que encerra em si a fúlgida alvorada.

O dia é um castelo resplendente
De estrebaria sempre abarrotada
Com mil pretos corcéis que, em debandada,
Estouram pelo imenso azul poente.

A escuridão à toda luz precede?
A luz se antecipou à escuridão?
Vê que aqui jaz questão que se desmede…

Pois cada ser contém no coração
O que o antecipa e o que de si procede…
De si nasce-lhe a própria oposição.

Theo G. Alves disse...

thiago,

esse poema já fez valer a postagem original.

obrigado e um grande abraço!

p.s.: encontrei paulo ontem e ele me disse de sua visita ao iguaçu. então divirta-se e aproveite! novo abraço!

douglas D. disse...

a noite
ruma ao contrário
expelindo estrelas
arrancando-me as pálpebras
e os sonhos

Theo G. Alves disse...

douglas,
a noite tem dessas coisas...

um abraço

Anônimo disse...

Théo, quero ter o prazer de ter o manual em minhas mãos.
Como faço? esta sendo comercializado?
Grande abraço.
Anne.

Theo G. Alves disse...

Anne,
me escreva um e-mail e te direi como fazer pra que o manual esteja aí.
Grande abraço!