18.1.09

Exposição: Win Mertens, After Virtue

A peça de hoje não traz comentários, dados relevantes ou análises musicais. É uma indicação, uma sugestão: um disco que está entre os meus favoritos, dentre tudo o que é música neste mundo. Win Mertens, compositor belga, dono de uma obra que ultrapassa os 70 álbuns e que me comove especialmente com este After Virtue, de 1988. Não se deve ir embora deste mundo sem ouvi-lo.

As virtudes:
1. Justice
2. Prudence
3. Temperance
4. Courage
5. Humility
6. Faith
7. Hope
8. Charity

http://www.amazon.com/After-Virtue-Wim-Mertens/dp/B0012OVELM
_____________________________________________________________
Agradeço ao meu amigo Denis, que há alguns anos, me apresentou esse disco. Este é também um pedido de desculpas por ter sido tão relapso com meus amigos a quem tanto amo.

10 comentários:

Moacy Cirne disse...

Em matéria de música atual (a não ser que seja a brasileira, em particular o samba e o choro), sou uma nulidade. Abraços.

Theo G. Alves disse...

moacy,
a música do Mertens vale a pena, em especial este After Virtue, que passeia entre o clássico e o minimalista.

abraço!

Glória disse...

Olá meu caro Theo,
Depois de quase um ano de silêncio, voltas a espanar a poeira do Museu, que bom p/ nós...até pensei que tinhas fechado definitivamente.
Abraço saudoso!

Theo G. Alves disse...

é, glorinha...
o dia-a-dia dificulta produzir e a pouca produção traz a poeira ao museu.

vou tentar me arrumar... preciso...

abraço!!

CASSILDO SOUZA disse...

Não acho nada mais interessante do que compartilhar os ventos do intelecto; propagar a história é, antes de tudo, concretizarmo-nos como seres humanos, como seres racionais, é reconhecermo-nos como tais e enxergarmos além do que normalmente nos desejam que o façamos.Vou sentir-me, a partir de agora, sócio deste museu, que é, realmente, de tudo.
Saudações.

Theo G. Alves disse...

cassildo,

você certamente é sócio neste museu, tenha certeza.

um grande abraço!

Mulher na Janela disse...

Théo, as coisas tão ficando bem aprumadas por aqui. Tô gostando!

Ah... visita a minha coluna na Digi e o blog do Casarão. Tem você por lá!

Beijos nos três.

Theo G. Alves disse...

iara,
depois da surra que tomei do blogue hoje, fiquei honrado demais com seu texto no casarão e na digi... encantado de verdade.

beijo bem grande pra vocês três também.

Bosco Sobreira disse...

Muito obrigado, meu caro Theo, pela visita e agenerosidade de seu comentário. O Moacy já me havia falado muito bem de você. Será uma honra continuar recebendo suas visitas. Vou ficar um pouco por aqui, vendo as postagens anteriores, e voltar sempre.
Um abraço, companheiro.

Theo G. Alves disse...

Sobreira,

sou eu quem agradece por sua passagem por aqui. fico contentíssimo em ter sido citado pelo Moacy, a quem tenho em altíssima conta.

nos vemos por estas paragens virtuais.

um grande abraço!